0 Likes

Complexo da Caverna do Diabo, Eldorado Paulista, SP
Brazil

Oficialmente descoberta por Richard Krone em 1891, a Caverna do Diabo já foi conhecida pelos moradores dos antigos quilombos da região, que usavam a área fresca logo na entrada da caverna para guardar e preservar a colheita.  Freqüentemente, entretanto, encontraram os seus  “estoques”  remexidos ou espalhados fora da caverna e interpretaram esse resultado das ações dos animais da floresta como o trabalho do diabo.  A lenda ganhou força porque os moradores ouviram os sons da água vindo  do interior da caverna e acharam que eram vozes de pessoas conversando.  Essas pessoas “perdidas” também remetiam ao diabo. 

Passando o portão de ferro que protege a caverna, o visitante entra um mundo fantástico, cheio de maravilhas.  Ao percorrer a parte da caverna adaptada para o turismo, passa por bichos estranhos esculpidos de pedra, como o rinoceronte e o elefante, como também o altar, o bolo da noiva, e a fonte batismal.  Nesse mundo subterrâneo único, o visitante observa formações exóticas de cores variadas.  Essas formações incluem os perpétuos estalactites, pendurados não somente do teto, mas também em outras formações.  Outras formações incluem os estalagmites, sendo o mais alto nessa caverna sobe 18 metros. Os minúsculos heligtites que crescem loucamente, aparentemente superando as leis da gravidade, e as cortinas transluzentes que brilham em  tons de laranja quando iluminados por traz pela luz de uma lanterna.  A cavidade original foi aberta pela ação das águas pluviais, que incorporaram gás carbônico ao passar pelo atmosfera.  O gás carbônico dissolvido na água formou um ácido fraco, que corroeu o calcário quando entrou em contacto.  Essa cavidade continua a crescer, devido à ação das águas do Rio das Ostras, que percorre os 8 KM da caverna, saindo pela ressurgência das Ostras.  

Depois de aberta essa cavidade original, entretanto, continuou a penetrar pelo solo essa mesmo água, levemente ácida,  que passou por micro-fraturas no calcário.  Durante essa passagem, dissolveu a calcita das pedras e a depositou quando a água evaporou no interior da caverna uma vez que entrou em contato com o ambiente relativamente livre de gás carbônico.  A lenta evaporação das gotas de água que formaram no teto deixaram anéis minúsculos, que com o tempo formaram canudos, numa velocidade de menos que um milímetro por ano.  Esses canudos engrossaram com a água escorrendo na superfície exterior e depositando a carga de calcita, enquanto as gotas que caíram antes da evaporação deixaram a sua carga de calcita no chão para crescer para cima na forma de estalagmites.  Esses estalagmites formam em baixo dos estalagtites, e a junção dos dois dá origem as colunas.

Foto: Emilio Campi

View More »

Copyright: Emilio campi - 360 total
Type: Spherical
Resolution: 10680x5340
Uploadet: 30/01/2012
Opdateret: 20/08/2014
Visninger:

...


Tags: cave; caverna do diabo; eldorado paulista; parque; jacupiranga; estalactites; estalagmites; rio das ostras; calcita; calcário; emilio campi; panotour; 360 total
comments powered by Disqus

Emilio Campi - 360 Total
Salão "Catedral" no Interior da Caverna do Diabo
Emilio Campi - 360 Total
Interior da Caverna do Diabo, Eldorado Paulista, SP
Emilio Campi - 360 Total
Salão no Interior da Caverna do Diabo
Celso Margraf
Centro Histórico de Iporanga - SP
Paulo Henrique Zioli
BeerLand - Registro - Sao Paulo - Brazil
Paulo Henrique Zioli
Museum of Japanese Immigration to Brazil - Registro - Sao Paulo - Brazil
Celso Margraf
Vila caiçara Juruvaúva em Ilha Comprida - SP
Eduardo Frick
Cachoeira Grande - Ilha do Cardoso
Emilio Campi - 360 Total
Oratório da Basílica do Senhor Bom Jesus de Iguape
Emilio Campi - 360 Total
Altar da Basílica do Senhor Bom Jesus de Iguape
Celso Margraf
Interior da Basílica do Senhor Bom Jesus de Iguape
Emilio Campi - 360 Total
Basílica em Iguape, SP
Jan Vrsinsky
Restoration of Temple V in Tikal
Andy Alpern
Yodfat: Diwan Saz Concert at Tel Yodfat, Galilee, Israel
Dmitry Sverdlov
Crimea, Yalta, Silver arbor
Stefan Geens
Spice suq, Sana'a, Yemen
Alessandro Ugazio
Dolceacqua (Imperia)
Alessandro Ugazio
Dolceacqua, narrow streets (caruggi)
Toni Garbasso
Liberation Day
Vladimir Georgievskiy
Salamina ferryboat
Willy Kaemena
Funkturm
Stefan Geens
Restored mosque in Cairo
Jean-Pierre Lavoie
Fireworks and skating rink at Montreal Old Port
Paseo De Recoletos de Madrid
Emilio Campi - 360 Total
Solar das Águas Cantantes
Emilio Campi - 360 Total
Apto 5 Pousada Vision
Emilio Campi - 360 Total
Espaço Zen
Emilio Campi - 360 Total
Delicias da Cabocla
Emilio Campi - 360 Total
Voga Marine 19
Emilio Campi - 360 Total
São Miguel das Missões, Rio Grande do Sul
Emilio Campi - 360 Total
Estacionamento
Emilio Campi - 360 Total
Porto Iguaçu 1
Emilio Campi - 360 Total
Praça do Forum
Emilio Campi - 360 Total
4º Batalhão de Engenharia de Combate, Itajubá, MG
Emilio Campi - 360 Total
Capela dos Apóstolos
Emilio Campi - 360 Total
Quiosque na Pousada Ana Doce
More About Brazil

Here's your soundtrack. Okay, maybe they're not exactly brazillian but their music is awesome and their live shows legendary.Now, Brazil covers almost half of South America and its Amazon rainforest is the world's largest jungle... which is rapidly getting cut down. The country is basically one giant botanical garden with some bangin' cities on its edges.Brazil was colonized in 1808 by the royal court of Portugal, which was fleeing Napolean's troops. They didn't stay long, and Brazil won its independence in 1822.Its biggest city, Sao Paulo, is the financial hub of South America. Brazil is the "b" in BRIC -- Brazil, Russia, India and China. These four were labeled the world's fastest developing large economies in the year 2001.Brazil is known for three things: amazingly beautiful women, carnival, and Pele -- King of Football, Athlete of the Century, football ambassador of the world and a declared national treasure.Brazillians can tell foreigners a mile away, by the way their hips move. Samba is built into the soul of brazil and carnival is when it bursts out into twenty-four hour undying explosions of sound on every street.This picture of mask diving at the Taipus reefs makes me shed hot and salty tears all over my calendar, which is set on "January" right now.Text by Steve Smith.