Sujinho

Anos 60, região famosa pelas inúmeras boates e o saudoso teatro que, em seu último ato dramático, foi totalmente consumido pelo fogo. nascia então, na esquina da Consolação com Maceió, um bar sem nome, sob o comando dos sócios portugueses, “Antonio’s” apelidados pela alcunha de “o careca” e “o cabeludo”, como eram chamados pelos funcionários e frequentadores da casa. O bar era frequentado por muitos artistas da jovem guarda, faziam ali o ponto de...(more)
Visa på karta

Sujinho





ERROR:

Adobe Flash Player 9 (or newer) needed



...click here to download...



Anos 60, região famosa pelas inúmeras boates e o saudoso teatro que, em seu último ato dramático, foi totalmente consumido pelo fogo. nascia então, na esquina da Consolação com Maceió, um bar sem nome, sob o comando dos sócios portugueses, “Antonio’s” apelidados pela alcunha de “o careca” e “o cabeludo”, como eram chamados pelos funcionários e frequentadores da casa.
O bar era frequentado por muitos artistas da jovem guarda, faziam ali o ponto de encontro para tomar um café, comer um delicioso bolinho de bacalhau ou alguns pedaços de pizza, enquanto admiravam as desejadas damas da noite que desfilavam seus corpos esculturais pela famosa boca do luxo, como era denominada a rua da Consolação naquela época.
O Bar sempre funcionou 24 horas, algum tempo depois, passou a servir refeições num pequeno salão de 24 mesas. . Com a reforma, instalou-se uma churrasqueira onde eram preparados churrascos em espeto de bambu. Naquela época ninguém conhecia o que era Picanha, só se falava em Contra Filet, foi então, que surgiu o “Contra” com Osso e que ficou famosa.
O Sujinho sempre foi assim “eclético”, sem preconceitos, numa mistura de raças, credos, classes sociais, bem do jeitinho brasileiro. O nome SUJINHO foi batizado pelo jeito simples, sempre igual como eram tratados seus clientes, alguns até famosos que frequentavam também os tradicionais restaurantes da época, mas encontravam no SUJINHO um clima de descontração e amizade.
Anos 80, pensavam os “Antonio’s” em se aposentarem após sua árdua caminhada, revezando-se em turnos de 12 horas, fazendo eles mesmos os churrascos, portanto, haja saúde. Colocaram à venda...e por obra do destino os “Afonso’s”, pai e filho, também portugueses de Vianna do Castelo, experientes no ramo de restaurantes, churrascarias e padarias, adquiriram o patrimônio e resolveram expandir o negócio em mais três endereços, sempre focando a qualidade de seus produtos e serviços.